Pular para o conteúdo

A Virgem Maria – [S. Antônio de Pádua]

15/01/2020

“BEM-AVENTURADO o ventre da gloriosa Virgem, que mereceu trazer por nove meses todo o bem, o sumo Bem, a felicidade dos anjos, a reconciliação dos pecadores”.

“Cristo na verdade veio em nosso socorro ao dar-nos sua divindade e aceitar nossa humanidade, para que pudéssemos ser aceitos no Reino de Deus, uma vez que dele estávamos excluídos. Para que tivéssemos acesso ao Céu, ele o deixou”.

“Porque o homem estendeu sua mão para apossar-se da glória da majestade divina, Deus se desfez da sua poderosa glória e na sua humildade se acomodou aos homens”.

“Alma de santo algum reuniu tantas riquezas de virtudes como o de Maria Santíssima. Por causa da insígnia da sua humildade, da flor ilesa da sua virgindade, mereceu conceber e dar à luz o Filho de Deus”.

“Maria é a estrela do mar. Ela é a estrela deslumbrante, que ilumina a noite e guia ao porto”.

“Maria: nome amável aos anjos, terrível aos demônios, salutar aos pecadores, suave aos justos”.

“Maria Santíssima, ao dar à luz o Filho de Deus, o envolveu em paninhos de áurea pobreza. Ó ouro ótimo da pobreza! Quem não te possui, ainda que possua todas as coisas, nada possui”.

(Santo Antônio de Pádua, ou de Lisboa, 1195-1231, franciscano. Doutor da Igreja).

IMG_20191101_190848.jpg

 

 

 

Comentários encerrados.