Pular para o conteúdo

A São Pascoal Bailão

23/12/2019

Ó SÃO PASCOAL, meu celeste advogado, que fostes o discípulo fiel d’Aquele que disse: “Aprendei de mim que sou manso e humilde de coração”, lançai sobre mim vosso olhar.  Oh! como estou longe deste belo exemplo de nosso Redentor! Como sou orgulhoso, soberbo e desdenhoso!  Vós, ó Santo amabilíssimo, pedi a Jesus que encha-me o coração de humildade, daquela humildade que vos mereceu tantos favores sobre a terra; e sobretudo alcançai-me uma fé viva, um ardente amor para com Jesus Eucarístico, afim de que, como vós e convosco mereça contemplá-lo, não mais velado na Hóstia, mas face a face na glória celeste. Assim seja.

[ São Pascoal Bailão (ou Baylon) – 1540-1592, espanhol, franciscano, declarado por Leão XIII  padroeiro especial das Congregações e todas as Associações dedicadas à devoção eucarística, pois “entre os santos em que a piedade eucarística pareceu manifestar-se com um fervor mais ardente, Pascoal Bailão tem o primeiro lugar” (Breve de 18/11/1897)].

Comentários encerrados.