Pular para o conteúdo

“Dai-nos fome e sede…” (S. João XXIII)

28/01/2016

DAI-NOS, Ó SENHOR, A FOME E A SEDE da divina Palavra, luz para as mentes, vida para as almas, sopro vivificador. Proclamastes: “As palavras que vos digo são espírito e vida”.

Ó Bíblia santa, ó livro divino! Em ti se encontram e se fundam sublimidade e santidade. Percorrer tuas páginas é como passar através das mais belas e sedutoras harmonias… Mas o ponto central, em que se encontram e transbordam esta sublimidade e santidade em sua plenitude, é o Novo Testamento, é o vosso Evangelho, ó Jesus.

O sublime do Evangelho não é a torrente que passa e enche com suas vozes formidáveis os ecos das montanhas de onde se precipita, mas é o riacho tranquilo, sempre abundante de águas puras e sempre maravilhoso em sua majestade; não é o estrondo do raio a que segue a tempestade, mas o difundir-se gradual e plácido da luz serena que caminha passo a passo até que inunda a terra e os céus.

(São João XXIII, Breviário).

Comentários encerrados.