Pular para o conteúdo

Ó doce Mãe – [Edith Stein]

26/10/2013

Ó DOCE MÃE MARIA, dá-me um coração cheio de vitalidade, aberto como o coração de teu filho, e transparente como as águas de uma fonte clara. Dá-me um coração nobre e corajoso, que não se aborrece, nem sequer liga para as chateações sofridas; um coração despreocupado que se doa alegremente; um coração que conhece as fraquezas, e por isso as sente e as experimenta interiormente; um coração profundo e agradecido, que não faz descaso das coisas pequenas.

Dá-me um coração suave e humilde, que ama sem reivindicar amor em troca. Que, cheio de alegria, libera espaço noutro coração para teu filho; um coração nobre e vigoroso, que não se abate nas decepções; que não se dispersa e não se zanga; que não se paralisa com as provações; que na falta de atenção não perde a sintonia, que na indiferença não se desencoraja; dá-me, porém, um coração, impulsionado pelo amor que tens por Jesus, pelo desejo da maior honra e glória de Jesus, e nisso não se detenha, até alcançar o céu. Amém.

(Textos EspirituaisS. Teresa Benedita da Cruz)

Comentários encerrados.