Pular para o conteúdo

Não é pelos seus presentes… [ S. Gregório de Narek ]

11/07/2012

Não é pelos seus presentes que persevero nas minhas súplicas, mas porque Ele é a vida verdadeira. Não é de seus dons, mas do doador que trago sempre a nostalgia.

Não é à glória que eu aspiro, mas é o glorificado que desejo abraçar. Não é pelo desejo da vida, mas pela lembrança daquele que dá a vida que eu sempre me consumo!

Não é pela paixão dos prazeres que eu suspiro, mas pelo anseio daquele que os prepara que do mais profundo do coração prorrompo em prantos.

Não é o repouso que procuro, mas a face daquele que concede o repouso que eu súplice imploro.

Não é pelo banquete nupcial, mas é de desejo do Esposo que enlanguesço. Malgrado o fardo de minhas culpas creio com indubitável esperança,

que não somente obterei o perdão mas que o verei, Ele em pessoa, graças à sua misericórdia e compaixão, e que herdarei o céu, embora mereça a condenação.

… Acolhe com doçura, Senhor Deus poderoso, a súplica deste que te foi um dissabor.

(Livro de Orações de S. Gregório de Narek – c. 944-1010, Armênia, – Doutor da Igreja).

Comentários encerrados.