Pular para o conteúdo

A perfeita santidade da Mãe de Deus – [ S. John H. Newman ]

05/05/2012

Quando Deus se dispôs a preparar uma mãe humana para seu Filho, começou a lhe conceder uma concepção imaculada. Não começou lhe concedendo o dom do amor, da veracidade, da mansidão ou da devoção, pois todos esses dons Maria já os possuía quando nasceu. O que Deus fez foi começar a preparar sua grande obra antes que Ela nascesse; antes que pudesse pensar, falar, agir, a fez santa e, como consequência, mesmo Ela estando na terra, era cidadã do céu. Maria é toda bela. Jamais existiu nela nenhuma deformação do pecado. Por isso é diferente de todos os demais santos.

Pode-se dizer que, do mesmo modo que o Filho divino, por ser Deus, tem uma santidade que o distancia das criaturas, Maria se distancia dos santos e dos anjos porque é a “cheia de graça”.

(Cardeal NewmanReflexões sobre a Virgem Santíssima).

Comentários encerrados.